poetizada

terça-feira, 3 de novembro de 2009

poesia para ver


Num dia quente (muito quente) e bonito, eu fiquei contemplativa...talvez por causa do calor que não permitia me mexer muito sem derreter em suor, talvez por causa do céu azul (um azul que não tem nome, só vendo pra entender), sem n e n h u m a nuvem pra quebrar a intensidade, talvez por ter sido a chácara aonde meus avós moraram até o fim da vida.
Por muitos "talvezes" eu fiquei nesse estado de graça e achei essa uma linda imagem, daquelas de guardar as cores, cheiros, sons e emoção do momento.
O que me passou pela cabeça nesse momento foi essa frase de um belo filme: "Eu poderia morrer agora. Estou tão feliz. Estou exatamente aonde eu queria estar". (Brilho eterno de uma mente sem lembranças)


(deveria ser um post só com a foto, sem palavras, mas eu não consigo deixar de compartilhar meus porquês)

6 comentários:

  1. Lindos!
    o dia, o poema, a foto, e essa sensação de saber exatamente aonde quer estar!

    adorei!!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Queridas pessoas, Crianças Pagãs pretende gerar uma blogagem coletiva sobre a "Gentileza".
    O dia marcado para essa blogagem é o 13 de novembro,
    Por ser também dia mundial da Gentileza, Evento promovido pela Associação Brasileira de Qualidade de Vida, representante da World Kidness Movement.
    Visite nosso blog Crianças Pagãs e saiba mais!

    Grata pela atenção e adesão!

    http://criancapaga.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Esse olhar, putaquel. Eu pergunto: existe coisa mais divina?

    ResponderExcluir
  4. Ahhhhh, chateado, pois sei onde você estava (que inveja!) e não pude acompanhar esses momentos....

    ResponderExcluir

morda a maçã!